quinta-feira, 10 de janeiro de 2008

Devaneios de uma neo-marxista

Bem, a vida da gente é estranha, mas muito boa de viver. Misterioso, divino como as coisas acontecem.
Num momento é quase impossível de pedir perdão, no outro se tenta reconstruir algo desmanchado. Mas é a vida. Sofremos muito por coisas inúteis, mas sofremos e pensamos aquela ser a maior dor.
Vivemos em busca de algo, ou entediando com a falta do algo.
Construímos relações, é tão facil conversar com alguns, enquanto, com outras não queremos nem nos aproximar . Por que será, hein? As diferenças são assim mesmo, unem e afastam as pessoas.
Fazemos realmente o que queremos da nossa vida, ou realizamos uma vontade que absorvemos como certa. Bem, o que importa. Na realidade se for assim mesmo, o que não duvido muito, estou feliz com as ideologias que plantaram em mim. Pelo menos elas buscam algo chamado felicidade.
Estranho como algumas pessoas entram na nossa vida.
Estranho como existem pessoas que não gostam da chuva, e ate algumas que amam o frio.
Estranho como achamos tudo que não é igual a nós de estranho.
Legal como gostamos de comer, de dormir e amar.
Difícil entender o conceito de vida, e tentar ensinar a alguns que deveriam fazer de outra forma, aproveitar mais a vida. Mas, se todos somos diferentes. Como vamos dizer que tal pessoa não aproveita a vida? No fim, acho que somos todos um bando de marxistas tentando viver um positivismo, por isso a estrutura social esta assim de mau a pior.
Não conseguirmos fazer nada sem pensar conforme o que acreditamos, e ainda teimamos em buscar uma apostólica moral capitalista “neutra” que no fim nada mais é do que a projeção dos valores de alguns exploradores sobre os oprimidos.
E estranho, magnífico, cômico, triste, maravilhoso como que por mais que fracassemos nunca perdemos a na esperança...

4 comentários:

Veriana Ribeiro disse...

creio que a fé na esperança é só o que pode salvar esse mundo. Uma fé tão rande que mobilize as pessoas a mudar. Eu estou tentado.
Tentando aproveitas a vida, tentando ter novas experiências, tentando me importar mais com o proximo. Aos poucos, vou conseguir.

Lindos pensamentos manu, gostei muito.

PS: Ah, uma fã de Sailor Moon, que felicidade. Sim, tb adorava a Sakura. Ate hj lembro da musiquinha de abertura.
"eu só quero... e espero... ter pra sempre, vc junto a mim..."
(...)

Cocão disse...

Inconstante. Essa pode ser a palavra.
Ou talvez tudo seja reflexo dos movimentos rotativo e translativo da terra. ;]
Ai.. eu gosto de chuva.. e de frio tbm. Se sou um pouco de Karl Marx? humm.. toda vez q passo mais de mês sem fzr a barba.. me acho parecido com ele o/
Mas que bom. Nos damos bem. Que estranho né 0o
Bem.. e uma verdade de fato.. é que somos todos "Iguais".. todos somos iguais por sermos todos diferentes um dos outros. É justamente o fato de cada um ser diferente que cria essa "forma de igualdade".. eu acho o0
Mas talvez fosse mais fácil viver se não usássemos tanto o cérebro.

:***
tenha um dia Azul companheira de longa data. ;]

Samuel Bryan disse...

"No fim, acho que somos todos um bando de marxistas tentando viver um positivismo"

se eu tivesse prestado mais atenção nas aulas de sociologia acho que dava pra eu ter entendido essa parte

tu ta sofrendo com a Louca mais do q eu imaginava
hahahaha
=*

Ismael Lima disse...

Olá... Talvez vc lembre de mim, talvez não. Leio seu blog de passagem; hj não resisti deixar um coment.
Achei curioso como você misturou Marx e positivismo com especulações da vida. Ficou mto bom.
Eu passei um pouco de tempo embriagado com Marx, neo-marxistas afins e etecétera.
Depois de um tempo acabei vomitando tudo aquilo por que nada da teoria socialista conferia com minha vivência capitalista "mesquinha". Descobri que gosto mais do capitalismo do que de Marx.
Ainda estou tentando me livrar do pensamento marxista, mas não é mto fácil. Pra mim, Marx é deprimente. Me faz sentir incapaz.
Ainda estou em "período de recuperação pós-marxista". Não tá sendo fácil por que de vez em quando algum professor de sociologia ou economia política injeta veneno marxista direto na veia. Ai de mim... ;)
Seu blog é ótimo, parabéns.